loading...

Estes são os Países mais racistas da Europa

O programa Panorama da BBC revelou recentemente que os Polacos são massivamente racistas. (Texto original sem tradução)
Foto: VICE
SUÉCIA

Se quiser ver um monte de fascistas suecos em acção assista nosso vídeo Teenage Riot: 1º de Maio em Eskilstuna.

O Rótulo

Lar do pensamento progressista esclarecido e de malabarismos de deferência cultural. 

Evidências

FACTOS

A Suécia foi o primeiro país do mundo a contar com um centro de pesquisa de biologia racial, na cidade de Upsalla. Foi lá que a ideia de esterilização forçada para doentes mentais, deficientes físicos, gays e pessoas que sofrem de minoria étnica encontrou sua primeira fonte de credibilidade científica. Incrivelmente, essa táctica foi aprovada pelo governo e continuou legal no país até bem recentemente. Antes de 1975, se você fosse pego com uma tesoura na mão perto dos testículos de um somali gay, a polícia não podia fazer nada, do ponto de vista legal. 

Uma pesquisa recente mostrou que quem procura emprego na Suécia tem 50% a mais de chance de ser chamado pra uma entrevista se tiver um nome que soe sueco em vez de árabe.

No começo do ano, a ministra da cultura sueca Lena Adelsohn Liljeroth decidiu que precisava fazer mais para promover a harmonia cultural no World Art Day. Então ela cortou cerimonialmente um bolo. Esse era o bolo:

Ela é a senhora com o prato, OK? Não a que está deitada. Repare no pessoal no fundo tipo: “Vai, Lena, continue sorrindo. Meu Deus, essa foto vai ficar ótima no Facebook quando eu fizer uma legenda espirituosa sobre o fim da sua carreira política".

Veredito

Os suecos são um bando de analistas de currículo e confeiteiros racistas para os quais amarrar os tubos daqueles que não cumprem o ideal nacional eugenista é tão natural quanto amarrar cadarços de sapatos (apesar de que temos que admitir que toda essa eugenia deixou os suecos extremamente bonitos).

Dica de Viagem

Evite ir pra lá se você for de qualquer lugar abaixo e incluindo a Noruega, tiver uns dentes tortos ou sofrer de espinhas ocasionais: você vai ser levado pra tomar uma ducha de Zyklon B assim que aterrissar. 

POLÔNIA

O Rótulo

“Fique em casa, assista TV. Nem se arrisque... porque você pode acabar voltando num caixão.” - Sol Campbell

Evidências

FACTOS

No meio de 2011, um grupo de torcedores poloneses desfraldou uma bandeira proclamando “Morte aos Narizes de Gancho”, ilustrada com um desenho de um judeu com um grande nariz torto, num estádio em Rzesow. O jogo não foi televisionado. Não havia nenhum jogador de origem judaica no campo naquele momento. E, considerando que a população de judeus na Polônia é quase nula, é pouco provável que houvesse qualquer judeu no estádio.

O que não melhora isso em nada, obviamente, mas torna os poloneses em questão ainda mais desnecessariamente patéticos.

Veredito

Num país etnicamente 98% polonês, os poloneses precisaram ser racistas com pessoas que não existem. Eles provavelmente têm uma liga de futebol imaginária racista, com jogadores de outras raças imaginários na falta de alvos reais. É bem provável que quando ninguém está olhando, os neonazistas poloneses forcem uns aos outros a se vestir de árabe, com toalha na cabeça e usando um lençol, e batem na pessoa com varas só pra dar vazão a esse sentimento.

Dica de Viagem

Em termos de ódio a outras raças, os poloneses nem chegaram a fazer o treinamento básico. É um lugar seguro pra visitar, desde que você não seja um Judeu Narigudo Imaginário.

GRÃ-BRETANHA

O Rótulo

A terra que deu ao mundo os campos de concentração, a supressão do Motim dos Indianos, o imposto de palhota e Roy “Chubby” Brown.

Evidências

FACTOS

Em julho de 2008, a National Children's Bureau lançou um guia de aconselhamento para adultos de 366 páginas ensinando a reconhecer comportamento racista em crianças. O guia, que se chamava “Crianças e Justiça Racial”, alertava que bebês também deveriam fazer parte do “esforço para eliminar o racismo”. Lá dizia que as equipes de berçários deveriam ficar atentas para características racistas em crianças. 

Em maio deste ano foi anunciado que a Polícia Metropolitana baniu o uso do termo “lista negra” em todas as correspondências oficiais, preocupados que isso pudesse ser ofensivo para determinadas pessoas. 

Veredito

A Inglaterra está sofrendo de um flagelo nacional de crianças racistas. Não dá pra chegar nem perto de um parquinho sem ouvir termos como “cabelo ruim” e “etnia albanesa”. Os ingleses passaram anos usando termos profundamente ofensivos como “lista n****” mesmo sabendo quão ofensivo ele é, e de agora em diante “a língua de Shakespeare” deveria ser reclassificada como “a língua de Hitler”. 

Dica de Viagem

Um lugar horrível, de fato. Se você mora lá, pelo amor de Deus, fuja agora. Assista pela televisão. Não se arrisque ou você pode voltar num caixão. Na verdade, nem assista pela TV, é muito perigoso.

ÁUSTRIA

O Rótulo

Civilizados amantes de música clássica e profiteroles, e nazistas furiosos.

Evidências

FATOS

A Áustria deu ao mundo Kurt Waldheim — um secretário geral das Nações Unidas que também era um ex-nazista certificado. 

Aqui está ele fazendo o que todo mundo faz quando é jovem e irresponsável: se juntando à SA. Nada de mais, Kurt..

Mesmo depois de o fato dele ser um ex-nazista ser revelado de maneira sensacionalista, os austríacos AINDA elegeram Waldheim como presidente. Foi quase como se eles já soubessem, né?

Os austríacos não só votaram no político de extrema-direita Jorg Haider. Eles votaram nele em massa: 27% no total. O resto da Europa ficou tão alarmada com as políticas dele que, no ano 2000, 11 países romperam laços diplomáticos quando ele formou um governo de coalizão. O Haider é tão ultranacionalista que às vezes se veste assim:

Veredito:

Se você tentar sinalizar para um táxi na Áustria, é capaz do motorista transformar a calçada numa Reunião de Nuremberg. Se você pedir um cigarro prum austríaco, ele primeiro te oferece um “heil”.

Dica de Viagem

Tente evitar as regiões mais racistas da Áustria. Vai ser fácil identificá-las no mapa, são as partes que ficam dentro da fronteira da Áustria. 

SUÍÇA

O Rótulo

Neutralistas sensíveis e amantes de ouro recatados.

Evidências

FATOS

Em 2007, a Suíça introduziu uma lei em que todos os membros da comunidade local precisam votar no seu formulário de cidadania pra que você ganhe o passaporte. Desde então, muçulmanos, judeus, balcãs, africanos e asiáticos têm sido desproporcionalmente rejeitados. Em 2008, um homem deficiente do Kosovo foi rejeitado com os seguintes argumentos: a) ele era deficiente, então ia depender do dinheiro da comunidade e b) ele era muçulmano. Em outras palavras, o sistema funciona que é uma beleza. 

Esse é um pôster das eleições suíças de 2007.

A legenda diz: “Para mais segurança”. Ele foi desenhado para indicar a promessa de que os estrangeiros que infringissem as leis suíças seriam chutados do país.

O SVP, o partido por trás do pôster, não é um coletivo marginal de malucos que às vezes vão esquiar com o Andrew Brons no lago Léman. Eles são o maior partido da Suíça. São efetivamente o governo suíço. Aqui temos um pouco do trabalho mais recente deles:

Aqui tem outro:

Homens claramente razoáveis com objetivos razoáveis.

Veredito

Não foi só o ouro dos nazistas que a Suíça abraçou.

Dica de Viagem

A única maneira segura de um estrangeiro viajar pela Suíça é vestindo uma bermuda de couro típica enquanto toca uma trompa alpina e segura um relógio cuco numa mão e um canivete suíço com um muçulmano empalado na outra.

ALEMANHA

O Rótulo

“Gente muito porreira” — The North Minehead Gazette

A Evidência

Até a publicação deste post, uma leitura compreensiva dos últimos cem anos da história da Alemanha não mostrou nenhum incidente de questão racial documentado.

Veredito

Os alemães são os caras mais pacíficos e legais e do continente europeu. O único racismo aqui é direcionado contra eles — então tudo bem.

Dica de Viagem

Vamos simplesmente curtir todo mundo junto. É por isso que o país é conhecido como “A Terra da Liberdade”.

Fonte: Vice

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...