ÚLTIMA HORA - Empresa desenvolve diesel feito apenas de ar e água

A Audi tem criado um chamado combustível diesel “sustentável”, feita a partir de uma combinação de água e dióxido de carbono. A fabricante de automóveis descreve sua descoberta como o “combustível do futuro” e afirma que poderia fornecer um método de propulsão de veículos isento de emissão de carbono.

Foto: Jornal Ciência
Especialistas de energia renovável estão convertendo dióxido de carbono e água em uma forma de petróleo bruto, conhecido como “azul bruto”, posteriormente transformado em diesel. Testes têm mostrado que ele pode ser misturado com o diesel a partir de combustíveis fósseis, ou usado como combustível isoladamente.

A Audi já começou a usar o novo “e-diesel” para alimentar o carro oficial da ministra alemã da Educação e Pesquisa, Johanna Wanka, na Alemanha.

Reiner Mangold, chefe de desenvolvimento de produto sustentável da empresa, disse: “Ao desenvolver o Audi e-diesel, estamos promovendo outro combustível à base de dióxido de carbono que irá permitir a mobilidade de longa distância com praticamente nenhum impacto sobre o clima. Usar o dióxido de carbono como matéria-prima, e não como resultado poluente, representa uma oportunidade, não apenas para a indústria automotiva na Alemanha, mas também para transferir o princípio a outros setores e países”. O novo combustível foi desenvolvido pela Audi junto com a Sunfire, uma empresa de tecnologia de energia, situada em Dresden, também na Alemanha.

Foto: Jornal Ciência
No desenvolvimento do combustível, a água é primeiramente aquecida para formar vapor. Em seguida, ela é dividida em seu constituinte de hidrogênio e oxigênio, utilizando a eletrólise em alta temperatura. Ao realizar este processo a temperaturas acima de 800 °C, a água rompe com maior eficiência do que em temperatura ambiente. O hidrogênio é então bombeado para um reator com dióxido de carbono a alta pressão e a temperaturas elevadas. Isto gera uma reação para produzir hidrocarbonetos líquidos de cadeia longa. Os hidrocarbonetos representam o bloco de construção básico de todos os combustíveis fósseis, mas o composto produzido no reator é conhecido como “azul bruto”.

A Audi garante que todo o processo é alimentado com energia renovável e pode ser obtido com um rendimento de cerca de 70%. O azul bruto pode, então, ser refinado de uma forma semelhante ao petróleo bruto padrão, para produzir o e-diesel.

De acordo com a montadora, o combustível sintético não contém enxofre ou anéis de hidrocarbonetos – conhecidos como hidrocarbonetos aromáticos – que são encontrados no petróleo bruto e podem criar poluição adicional.

Christian von Olshausen, diretor de tecnologia da Sunfire, disse que o combustível era eficiente e produziu menos poluição do que o diesel tradicional. “O motor fica mais silencioso e menos poluentes estão sendo criados”, garantiu.

A fábrica de processamento especial pretende produzir 3.000 litros de e-diesel nos próximos meses. A Audi disse que também extrai o dióxido de carbono do ar ambiente usando captura direta. A queima de combustíveis fósseis é a principal fonte de emissões de dióxido de carbono feita por seres humanos na atmosfera e está causando o aquecimento global. Ao capturar as emissões das usinas de energia e removê-las do ar, a Audi diz que seu novo combustível pode ser usado sem aumentar a carga de gás na atmosfera.

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...