loading...

ADSE privatizada, que tal?

A comissão de reforma da ADSE recomenda que o subsitema de saúde se torne numa associação privada, na qual o Estado não tem responsabilidade financeira, ficando apenas a fiscalizar a sua actividade. A proposta inclui ainda que todos os funcionários públicos, inclusive os trabalhadores com contratos a termo com duração superior a seis meses, devem ter acesso a este subsistema de saúde.

Foto: JN
As conclusões do grupo de trabalho mandatado pelo Governo foram divulgadas ontem no relatório final. A transição para o novo modelo deverá ser feita ao longo de dois anos, mas as recomendações já merecem críticas por parte dos sindicatos. 

Em declarações à agência lusa, o secretário-geral do sindicato dos trabalhadores da Administração Pública (SINTAP), José Abraão defende que a ADSE deve manter-se na esfera pública. 

O sindicalista disse também esperar que o Governo encontre uma solução equilibrada que garanta a sustentabilidade da ADSE, “porque qualquer tipo de falha acabará por contribuir para pôr em causa no futuro o Serviço Nacional de Saúde (SNS)."

No final do ano passado, a ADSE tinha 1.254.247 beneficiários. 

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...