loading...

O cancro numa lata! Este é um dos produtos mais tóxicos e quase todos o consomem sem saber!

Certamente conheces este tipo de batatas fritas que vêm numa “lata”. Trata-se de um produto muito apreciado, distribuído em larga escala por todo o mundo.

Ela normalmente é vendida em atraentes e vistosas embalagens de plástico, mas também é comum a embalagem em “lata”.

Apesar de ser muito vendida e apreciada, é um alimento muito prejudicial.

Foto: Altamente
Na primeira fase de produção das batatas fritas, os ingredientes são comuns e podem ser consumidos, como o arroz, trigo, flocos de milho e flocos de batata. Eles são misturados para formar um tipo de massa fininha.

Em seguida, inicia-se o processo de moldar as batatas. Depois de elas estarem na forma que as conhecemos, são levadas para assar numa temperatura altíssima.

Na última etapa, antes da embalagem, é a dos temperos. Uma máquina sopra nas batatas para eliminar o excesso de gordura, depois as batatas recebem sabores artificiais em pó, como bacon, queijo, cebola…

O perigo está justamente no aquecimento das batatas industrializadas. Quando o amido é aquecido em altíssima temperatura, que é acima de 120 graus Celsius, substâncias como a acrilamida são formadas.

Para quem não conhece, a acrilamida é uma das substâncias mais prejudiciais e uma das causas de cancro.

Além disso, ela:

  • Afeta o sistema nervoso
  • Causa infertilidade masculina
  • Está ligada a defeitos congénitos

Infelizmente, o aquecimento é inevitável, pois é por causa dele que as batatinhas ficam secas e crocantes.

Mas o problema não se resumem à batata frita. Muitos outros produtos estão contaminados pela acrilamida, formada durante o aquecimento de alimentos ricos em carboidratos a temperaturas acima de 120° C.

A Proteste Associação de Consumidores analisou 51 produtos de oito categorias de alimentos: batata frita, batata chips, biscoito doce e salgado, biscoito cream cracker, pão francês, salgadinhos e torradas.

E constatou que todos esses produtos contêm alta quantidade da perigosíssima acrilamida.

Veja a relação dos produtos com alto teor de acrilamida, segundo a análise da Proteste:

Foto: Altamente
Num informe técnico divulgado em 2007, a Anvisa recomenda que itens ricos em amido não sejam cozidos por muito tempo a temperaturas superiores a 120° C.

Mas, pelo que mostra a Análise da Proteste, essa recomendação não está a ser levada a sério pela indústria alimentar.

Como podemos ver acima, as principais marcas de batatas chips têm acima de 200 microgramas de acrilamida por quilo, e uma delas, a Stax, chega a ter 765 microgramas por quilo!

Mas todos os outros produtos analisados – batata frita, biscoito doce e salgado, biscoito cream cracker, pão francês, salgadinhos e torradas – também possuem alta concentração da cancerígena acrilamida.

O biscoito da marca Adria superou a todos com 1.110 microgramas de acrilamida por quilo!
Mas uma vez reforçamos a necessidade de a sociedade se organizar e exigir da indústria mais cuidado e responsabilidade.

Outro ponto importante é a informação (é por isso que nós estamos aqui a divulgar este facto). Somente com informação, organização e pressão, podemos mudar este quadro de descaso.

Fonte: curapelanatureza.com.br

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...