loading...

Durão Barroso não violou regras éticas Goldman Sachs

Durão Barroso não violou regras éticas Goldman Sachs.

Comité de ética da União Europeia concluiu que Durão Barroso não violou as "regras de integridade"

O comité de ética 'ad hoc' da Comissão Europeia concluiu que o antigo presidente Durão Barroso não violou as regras dos Tratados ao aceitar o cargo de presidente não-executivo da Goldman Sachs, ainda que tenha demonstrado falta de "sensatez".

Foto: El Periódico
Em resposta ao requerimento do presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker, que em setembro solicitou um parecer relativamente à designação do seu antecessor para o cargo de presidente não-executivo do banco de investimento norte-americano, o comité de ética, no parecer hoje divulgado pelo executivo comunitário, considera que José Manuel Durão Barroso "não demonstrou a sensatez que se poderia esperar de alguém que ocupou o cargo de presidente durante tantos anos", mas "não violou o seu dever de integridade e discrição".

O comité de ética sublinha na sua opinião o compromisso assumido por Durão Barroso de não desempenhar o papel de "representante de interesses" (lobista) da Goldman Sachs, considerando que o mesmo responde ao dever de integridade e discrição imposto pelo Tratado.

Fonte: DN

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...