loading...

O avô alemão de Donald Trump, foi expulso do seu país

20 anos depois de ter emigrado para os EUA, Friedrich Trump voltou à Alemanha.

Quando lá chegou, recebeu uma notificação onde lhe era dado um prazo para sair, por não ter cumprido o serviço militar.

Um historiador alemão descobriu um documento que prova que Friedrich Trump, o avô alemão de Donald Trump, recebeu uma ordem de expulsão da Alemanha depois de ter faltado ao serviço militar obrigatório e também por não ter avisado as autoridades da sua saída para os EUA. Friedrich Trump, que emigrou para os EUA em 1885, foi alvo desta notificação quando visitou o seu país-natal em 1905.

Foto: Observador
A notícia foi avançada pelo tablóide alemão Bild, que entrevistou o historiador Roland Paul. “Friedrich Trump emigrou da Alemanha para os EUA em 1885. No entanto, ele não conseguiu anular o seu registo no seu país e não cumpriu o serviço militar, razão pela qual as autoridades rejeitaram a sua tentativa de repatriação”, disse o académico àquele jornal.

A carta chegou-lhe numa altura em que voltava ao seu país por causa da mulher que, depois de um período a viver nos EUA, quis voltar à Alemanha. Friedrich Trump, na altura já um homem abastado, tentou juntar-se-lhe em Kallstadt, na região da Baviera. Este gesto terá sido o que motivou a reação das autoridades bávaras.

Segundo o Bild, o documento em questão dizia a Friedrich Trump para sair da Alemanha, dando-lhe um prazo. “O cidadão americano e pensionista Friedrich Trump, que atualmente reside em Kallstadt, será ordenado a sair do estado da Baviera até 1 de maio, caso contrário deverá ser deportado”, lê-se no documento.

De acordo com o The Guardian, o avô de Donald Trump chegou a escrever uma carta ao príncipe Luitpold, da Baviera, a quem se dirigiu como “muito amado, nobre, sábio e legítimo soberano e líder sublime”, sem sucesso.

Fonte: Observador

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...