loading...

PARABÉNS EUA - Estilistas que recusam vestir Melania Trump

Tom Ford recusa vestir Melania Trump, alegando que a imagem desta não corresponde à sua e que as suas criações são "demasiado caras" para uma primeira-dama. Outros estilistas tomaram a mesma decisão

Um dos estilistas mais requisitados da indústria de moda norte-americana já fez saber que não está interessado em vestir a próxima primeira-dama dos EUA, Melania Trump. Esta é, aliás, a segunda vez que Tom Ford se recusa a prestar serviço à mulher de Donald Trump, uma vez que ela não representa o seu estilo.

Foto: The Daily Beast
"Pediram-me que a vestisse há alguns anos e eu recusei. Ela não é, necessariamente, a minha imagem", explicou no programa de televisão The View. Pressionado, o estilista disse ainda que as suas roupas são "demasiado caras" para uma primeira-dama usar, já que esta deve aproximar-se do povo norte-americano.

Isso não o impediu, em 2011, de vestir Michelle Obama para um jantar com a família real britânica, no Palácio de Buckingham, no Reino Unido. Embora não se saiba o valor da indumentária, as suas criações tendem a custar, no mínimo, 4700 euros.

Outros designers de renome, que também passaram a oportunidade de vestir Melania, foram mais explícitos nas suas justificações, citando diferenças políticas. É o caso de Sophie Theallet, francesa que já vestiu a atual primeira-dama, Michelle Obama, nas mais variadas ocasiões, e que em novembro escreveu uma carta aberta a colegas de profissão, pedindo-lhes que não vestissem a sua sucessora.

"A marca The Sophie Theallet é contra todo o tipo de discriminação e preconceito. Os nossos desfiles, campanhas e roupas de celebridades sempre foram uma celebração da diversidade e um reflexo do mundo em que vivemos", começou por explicar, na nota publicada nas redes sociais. "Não vou associar-me, de forma alguma, à próxima primeira-dama. A retórica de racismo e xenofobia lançada na campanha presidencial do seu marido é incompatível com os valores que seguimos. Encorajo os meus colegas designers a fazer o mesmo".

Marc Jacobs também admitiu, na altura, não ter "qualquer interesse em vestir Melania Trump". "Pessoalmente, prefiro colocar a minha energia em ajudar aqueles que serão prejudicados pelo Trump e pelos seus apoiantes".

Pelo contrário, estilistas como Vera Wang, antiga editora da "Vogue" famosa pelos seus vestidos de noiva, e Tommy Hilfiger, mostraram-se disponíveis. "Acho que a Melania é uma mulher muito bonita e acho que qualquer designer deveria sentir-se orgulhoso em vesti-la", frisou, alargando os elogios à filha de Donald Trump, Ivanka. "Ela é igualmente bonita e inteligente, apesar de usar as suas próprias roupas. Não acho que as pessoas devam tomar posições políticas em relação a isso. Toda a gente gostava de vestir a Michelle Obama", notou.

Fonte: DN

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...