Portuguesa no Reino Unido desvia 1,5 milhões para jogo e luxos

Assistente pessoal do presidente de uma empresa de advogados, Sandra Ribeiro, 41 anos, fez-se valer da posição para se apoderar de 1,5 milhões de euros da Residential Lawyers Ltd., em Cireencester, Inglaterra.

Foto: CM
Ela e o marido, João de Sousa, 44 anos, gastaram o dinheiro a jogar, compraram um BMW, um barco e uma casa em Portugal. Inicialmente, o homem declarou-se inocente, mas agora admitiu saber qual era a proveniência do dinheiro. A 13 de Janeiro, o casal deverá conhecer a sentença.

Os crimes remontam ao período entre Fevereiro de 2012 e Agosto de 2015. Durante esse tempo, Sandra Ribeiro desviou da empresa o dinheiro proveniente da mediação na compra de vários imóveis.

O dinheiro era depois depositado numa conta bancária do marido. Ao todo, a conta de João de Sousa ficou recheada com 145 transferências. A empresa de advogados acabou por detectar o crime, denunciando a portuguesa às autoridades.

O casal está em liberdade enquanto é julgado e proibido de sair de Inglaterra. Sandra entrou para a empresa em 2010. E o vício no jogo terá estado na causa dos crimes. Grande parte do dinheiro foi gasto em sites de apostas e de jogo na internet.

Na primeira vez que foi ouvido por um juiz, João de Sousa disse que pensava que o dinheiro que entrava na conta era proveniente do jogo. Agora, admitiu saber que tinha sido roubado.

Numa audiência prévia, o tribunal ordenou ao casal que vendesse a casa que comprou em Portugal com o dinheiro roubado da empresa. 

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...