Ivanka Trump faz sucesso com o seu perfume

Muitos são os que apelam ao boicote aos produtos da filha do presidente, mas apesar das vendas dos produtos de Ivanka estarem em queda, o seu perfume é um verdadeiro sucesso na Amazon.

Não é fácil derrubar os Trump. Apesar do boicote à marca da filha do presidente dos Estados Unidos, o perfume de Ivanka Trump tornou-se o número 1 do top de vendas da Amazon.

Foto: Newscult
Os consumidores parecem ter ficado rendidos à fragrância de Ivanka — o “Ivanka Trump Eau de Parfum Spray For Women” — que desde sábado é o produto mais vendido da secção de beleza da Amazon. O perfume é avaliado, no geral, com 4.8 em cinco estrelas e os comentários são bastante positivos. “Adoro o cheiro deste perfume. É um agradável cheiro floral”, diz uma compradora. “Quero fazer amor com ele”, diz outra.

Mas a política não fica de fora. Muitos fazem questão de mostrar o seu apoio a Ivanka, depois do pedido de boicote aos seus produtos (#GrabYourWallet), nos seus comentários e revisão ao perfume:

Se comprar um perfume de 15 dólares ajuda, nem que seja um pouco, a transmitir a mensagem àquelas empresas que estão a cavar o seu ódio intolerante pelo NOSSO presidente então que seja.

Sinto vergonha dos meus companheiros americanos que perderam tempo a rever um produto que não usaram para, esperançosamente, punir alguém que é familiar de alguém de quem eles não gostam”

Já outros continuam a defender o boicote aos negócios da família Trump face às medidas polémicas do presidente. Um comprador escreve que “cheira a spray para insetos com um toque de fascismo” e outro acrescenta que é um “cheiro muito interessante a intolerância, nacionalismo branco e notícias falsas“.

Há ainda quem esteja dividido entre um “recomendo altamente o boicote, mas é tão difícil resistir [ao perfume]”.

Apesar do sucesso, as vendas de outros produtos de Ivanka estão em queda. Além do boicote dos consumidores, algumas lojas decidiram deixar de vender os produtos (roupa, malas, jóias) da filha de Donald Trump, como o caso da Nordstrom. Outra polémica em torno da marca foi quando a conselheira do presidente, Kellyanne Conway, apelou em direto à compra dos produtos de Ivanka, sendo alvo de uma investigação por parte do Gabinete para a Ética do Estado.

Fonte: Observador

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...