loading...

Divulgado os salários dos funcionários do Banco de Portugal

Despesas com pessoal vão cifrar-se em 114,5 milhões de euros este ano. Repartindo-os pelos 1.689 funcionários do banco central, o salário médio é de 4.842 euros. Carlos Costa recebe 15.234 euros mensais. Para advogados estão previstos 1,3 milhões.

A notícia é avançada na edição de hoje do “Correio da Manhã”, que fez as contas aos salários dos funcionários do Banco de Portugal. O valor que está previsto pagar este ano em despesas com salários representa um corte de 5,4% face ao que foi pago em 2011, prossegue o jornal, conseguido com a eliminação de subsídios para a compra de material informático ou de apoio na doença.

Foto: Público

O valor de 4.842 euros inclui não só os salários mas também os subsídios, contribuições e despesas de representação dos seus funcionários. Este valor está naturalmente inflacionado pelos salários mais elevados do governador Carlos Costa e dos administradores da instituição, cinco (contando com dois vice-governadores), que ganham por mês pelo menos 13.329 euros. O salário mensal mais baixo é de 509 euros, de acordo com os acordos colectivos de 2009. Os funcionários mantêm os subsídios de férias e Natal, à excepção da administração do banco.

O diário noticia ainda que o banco prevê gastar 1,3 milhões de euros com dois escritórios de advogados: 650 mil euros com a Sérvulo & Associados e outros 650 mil euros com a Vieira de Almeida & Associados, duas contratações que foram feitas por ajuste directo e sem consultar outras entidades. 

Os funcionários recebem ainda vários subsídios: se forem trabalhadores-estudantes, o banco central português atribui-lhes 19,04 euros por mês. Se tiverem filhos, a instituição atribui-lhes um subsídio conforme o grau de ensino que frequentem, que varia entre os 24,82 euros até aos 67,45 euros por mês. Já os trabalhadores que intervêm nas operações de abertura, fecho, movimentação ou recontagem de valores nas casas-forte recebem um complemento mensal de 133,30 euros.

De acordo com as tabelas salariais publicadas pelo “CM”, Cavaco Silva, que se reformou no nível 18 da tabela da instituição, recebe uma reforma base de 2.320 euros, que pode ir até 3.698,98 euros.

Fonte: Jornal de Negócios (2012)

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...