loading...

Paguei mais de 100 mil euros a guardas para fugir da prisão de Caxias

O recluso que fugiu da prisão de Caxias, e que ainda não foi recapturado pela polícia, garante que pagou a quatro guardas prisionais para o ajudarem na evasão da cadeia.

Nunca serei apanhado”, diz em declarações à edição deste sábado do jornal Expresso, Joaquim Matos, um dos três reclusos que fugiram da prisão de Caxias, em Fevereiro passado, saindo pela janela da cela.

Os dois chilenos que fugiram com ele já foram recapturados, mas Joaquim Matos continua em fuga e revela ao semanário que teve a ajuda de guardas prisionais para escapar da prisão.


O luso-israelita assegura que o fio metálico cortante que usaram para serrar as grades da cela entrou na prisão com a ajuda de quatro elementos da guarda prisional.

Não posso dizer quanto paguei, mas foi um valor generoso. Uns meses depois de negociar com os guardas arranjaram o material que queríamos”, refere Joaquim Matos ao Expresso, contando também que os fugitivos tinham um carro à espera, junto ao muro da prisão.

O homem que estava em prisão preventiva, à espera de julgamento, por indícios de que integrava um grupo que assaltava jogadores de casino, refere que está em Portugal, perto da fronteira com Espanha. Mas as autoridades policiais acreditam que Joaquim Matos está fora do país.

O luso-israelita, que nesta semana se exibiu no Facebook com uma arma de guerra, promete ao Expresso que vai continuar a “provocar a polícia”.

Fonte e Foto: ZAP

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...