loading...

Hino de Fátima foi escrito por homossexual

António Botto foi o autor dos versos que mais se ouvem no Santuário.

A música “a treze de maio, na Cova da Iria...” será das mais repetidas por estes dias em Fátima.


O poema é atribuído a António Botto, que enviou os versos ao Cardeal Cerejeira.

Botto, homossexual, tinha sido afastado do trabalho no Estado em Portugal e estava expatriado no Brasil.

Fátima está repleta de curiosidades que passam despercebidas, do buraco que pareceria feito de propósito para o projéctil que atingiu João Paulo II às 13 “sósias” de Nossa Senhora.

Um mistério mais mundano continua a ser as contas do santuário, que já não são apresentadas publicamente há onze anos, o que a Igreja atribui a um impasse na aplicação da Concordata.

Fonte e Foto: SOL

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...