loading...

Pela sua saúde, não compre estes alimentos no supermercado!!!

Não se tratam de alimentos proibidos, mas também não são aconselhados. O espanhol El País listou os cinco alimentos que não se devem comprar em supermercados devido às suas composições desconhecidas, pois podem ser prejudiciais à saúde do consumidor.


Comprar carne picada embalada pode não ser tão seguro quanto pensa. O biólogo e nutricionista Juan Revenga, também autor de vários livros sobre alimentação, explica que “num supermercado, não vai encontrar carne picada, apenas algo parecido a que chamam de “carne de hambúrguer”, que contém uma série de aditivos”.

Nestes casos, aconselha-se o consumidor a dirigir-se ao talho, escolher a carne e pedir ao funcionário que a triture. Caso o cliente prefira a carne picada embalada, o biólogo adverte que deve ser cozinhado num período de 48 horas.

O molho de tomate industrial não tem a mesma essência que aquela receita caseira infalível da avó. A nutricionista Silvia Romero, explica que o molho de tomate industrial “tem cerca de duas vezes mais calorias e gordura” que um molho caseiro, ou seja, enquanto que o caseiro tem 1,5 gramas, o industrial contém 3,5 gramas. Mas pior que isso, são a quantidade de açúcar (7,5 gramas) e sal (1200 miligramas) presentes no industrial.

Mais um alimento que o consumidor deve optar pelo caseiro, uma vez que “a diferença nutricional de qualquer produto dependerá sempre da qualidade dos ingredientes, segundo a nutricionista Joan Carles Montero. Isto significa que o consumidor, ao comprar sacos individuais de pipocas para microondas, só não controla o milho, como também não tem noção do tipo de óleo, da quantidade de sal, do aromatizante, do anti-oxidante, entre outros produtos, utilizados.

Entre carbonara, bolonhesa, pesto, quatro queijos, picante e os clássicos ketchup e maionese, existe uma panóplia de molhos preparados enlatados à venda no mercado. Contudo, a sua composição desconhecida é motivo de alarme. O consumidor “não sabe qual o tipo de óleo utilizado [no industrial] e, do ponto de vista da nutrição, atendendo também a questões de preço, não são utilizados ingredientes que escolheríamos para preparar um molho caseiro”, afirma o nutricionista Juan Revenga. O açúcar volta a ser o ingrediente destacado: por exemplo, o molho pesto industrial contém cerca de 3 gramas de açúcar em latas de 150 gramas. O mesmo tamanho de frasco contém cerca de 565 calorias.

E porque não se deve comprar batatas congeladas para fritar? “Porque as que compramos absorvem muito mais óleo por serem mais finas, o que aumenta a quantidade de gordura e calorias (cerca de 500 por 100 gramas de batatas)”, refere Romero. Uma solução é levá-las ao forno: a pouca (ou nenhuma) utilização de óleo torna-as mais saudáveis, com menos gordura e calorias.

Fonte e Foto: Jornal Económico

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...