loading...

Elon Musk é um dos mais bem pagos “patrões” da indústria automóvel

Elon Musk é um dos mais bem pagos “patrões” da indústria automóvel. Só em acções da Tesla terá recebido 1,2 mil milhões de euros até final de 2016.

As leis do estado norte-americano da Califórnia, onde está sedeada a Tesla, obrigam a que qualquer trabalhador receba, pelo menos, o ordenado mínimo – cerca de 9 euros por hora de trabalho. Mas Elon Musk, CEO da marca de Palo Alto, sempre se recusou a receber esse valor, antes preferindo ser pago por objectivos, através de acções da empresa que lidera.


Uma solução baseada no mérito e na competência que, pelos vistos, tem sido frutuosa para ambas as partes. No caso da empresa, porque o seu responsável máximo tem conseguido atingir a generalidade das metas a que se propõe. No caso de Musk, porque a compensação daí advinda acaba por dele fazer um dos mais bem pagos CEO da indústria – nos EUA, com uma vantagem superior a 87 milhões de dólares sobre o segundo classificado.

As contas, feitas pelo Automotive News, não deixam margem para dúvidas. Se, por via do vencimento (o tal que acaba por não receber), Musk está, invariavelmente, no final da lista, as opções de compra de acções (as conhecidas stock options) a que tem direito colocam-no no topo da mesma.

Só em 2016, o CEO da Tesla teve direito a qualquer coisa como 1,2 mil milhões de euros dessas opções, que não deixou de exercer, pese embora tal montante não tenha sido convertido em dinheiro vivo. É que, segundo fonte da marca californiana, das 6,7 milhões de acções recebidas (a uma cotação média de 170 euros por acção), Musk vendeu apenas o equivalente a 520 milhões de euros, o necessário para pagar os impostos devidos pela compensação total.

E não se prevê que este estado de coisas venha a sofrer alterações de relevo nos próximos tempos. Só até 20 de Abril último, Musk já tinha atingido mais oito objectivos de capitalização da Tesla no mercado, a que há que juntar mais seis de cariz operacional, nomeadamente a criação dos dois protótipos do Model X, a entrada em produção do SUV da marca, a criação dos dois protótipos do Model 3 e uma produção acumulada de 100 mil automóveis. Pensando que a produção do Model 3 começou no prazo previsto, e que a Tesla tem para os próximos tempos previsto o lançamento de um SUV de menores dimensões, de uma pick-up, de um camião e de um novo roadster, dá que pensar até onde pode ir a sua compensação enquanto responsável máximo da marca por si fundada…

Fonte e Foto: Observador

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...