loading...

O SUCESSO não depende da inteligência, mas sim do esforço

Estudo garante que foçarmo-nos apenas na inteligência pode deixar as crianças desmotivadas, e ao valorizar a persistência estamos a criar empreendedores.

Existe uma tendência a associarmos, inconscientemente,o sucesso profissional e académico à inteligência de cada individuo.


Pessoas que possuem algum dom ou talento especial irão destacar-se tanto na vida académica como na profissional. Certo? Errado! A psicóloga e investigadora da Universidade de Stanford, Carol Dweck, que estuda motivação e perseverança desde os anos 60, garante que focarmo-nos apenas na inteligência e no talento pode deixar as crianças desmotivadas e com medo de aprender, enquanto que valorizar o progresso e a persistência irá produzir grandes lutadores e empreendedores.

ESTUDO:

Durante dois anos, os investigadores visitaram cinquenta e três famílias para registrar suas rotinas. As crianças tinham 2 a 3 anos de idade no início do estudo. Os investigadores, então, observaram e registaram como os diferentes pais elogiavam as suas crianças: uns enalteciam o esforço, outros os traços de caráter e outros elogiavam de forma neutra com palavras como “Que bom!”, “Uau!”, “Muito bem”.

Depois de cinco anos estas mesmas crianças foram entrevistadas, agora com 7-8 anos de idade.

CONCLUSÃO:

As crianças que tinham ouvido mais elogios pela sua persistência eram as mais interessadas em desafios. Para os perseverantes o foco do trabalho é encontrar os erros cometidos ao longo do processo e tentar corrigi-los para avançar.

Como podemos ajudar nossos filhos a desenvolver a capacidade e a vontade de se esforçarem?

Fique atento ao tipo de elogios que faz aos seus filhos. Em vez de enaltecer apenas os resultados, elogie o processo para chegar ao resultado. “Que bom teres tentado diferentes estratégias para conseguir resolver isso”, ” Eu vi que não desististe mesmo sendo uma tarefa tão difícil .” “Parabéns pela nota do teste, compensou o esforço!

Estimule os seus filhos para a curiosidade e para o gosto em aprender – o termo em inglês usado por Dweck é “growth mindset”. Se as crianças acreditarem que o sucesso é resultado direto do quanto são (ou não) inteligentes, a motivação diminui: já que o sucesso está “predestinado” para que tentar?

Errar é humano e faz parte da aprendizagem. Não deixe que os seus filhos acreditem que falhar é algo horrível. Pelo contrário, mostre-lhes que o erro é apenas um desafio a ser superado. Não há razão para ter vergonha de errar ou falhar, se o erro nos fará progredir. Além disso, todos falhamos, temos dúvidas ou nos sentimos fragilizados em determinados momentos da vida – temos que ensinar os nossos filhos a ficarem tranquilos quando esses sentimentos aparecerem, para não se tornarem crianças muito vulneráveis e frágeis.

Conte histórias de sucesso que enfatizem trabalho duro e o desejo de aprender. Ensine-lhe que o cérebro é uma “máquina de aprendizagem” e que quanto mais a usarmos, mais forte ele fica.

Ensine aos seus filhos que eles podem ser tão inteligentes quanto queiram.

Fonte e Foto: Up To Kids

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...