Vídeo mostra queda de helicóptero que matou noivos a caminho de casamento

Um vídeo agora divulgado mostra o momento em que um helicóptero a caminho de um casamento se despenhou, provocando a morte da noiva e do seu irmão, da fotógrafa do casamento e do piloto. O acidente ocorreu, em São Paulo, Brasil, em Dezembro do ano passado.

Rosemeire Nascimento da Silva, de 32 anos, decidira surpreender o noivo, Udirley Damasceno, ao chegar ao casamento de helicóptero. Mas cerca de 25 minutos após a descolagem, o aparelho despenhou-se, a cerca de 2 quilómetros do destino. Ninguém sobreviveu.


A viagem foi captada pela fotógrafa do casamento, Nayla Cristina Neves Lousada, que estava grávida de seis meses. Nas imagens agora divulgadas (que podem ser consideradas chocantes), é possível testemunhar todo o percurso, desde a descolagem até à queda do helicóptero.

A câmara foi recuperada por um irmão da noiva quatro dias mais tarde, quando voltou ao local para procurar pertences dos familiares. O equipamento foi entregue às autoridades e está a ser usado na investigação da Polícia Civil e da Aeronáutica.

Os advogados da família da noiva, do seu irmão, Silvano Nascimento da Silva, e da fotógrafa pretendem mover um processo contra a empresas Helicopter Charter Service, proprietária do helicóptero, e Voenext, que intermediou a compra do voo. Consideram que o acidente foi provocado por erro humano do piloto, Peterson Pinheiro.


"As imagens mostram o desespero dos passageiros e o erro crasso do piloto. [O piloto] estava a dar cambalhotas e não sabia disso. Não fazia ideia o que estava a fazer", afirmou o advogado, Fernando Henrique dos Reis.

O helicóptero utilizado não estava registado para uso comercial, o que, para os advogados, "só agrava mais a responsabilidade das empresas, que não estavam autorizados a prestar este tipo de serviço". A empresa proprietária do helicóptero não se vai manifestar. Já a Voenext diz que não lhe cabe analisar as questões técnicas.

O helicóptero caiu na Estrada da Barrinha, uma região de mata fechada de Osaco, cerca das 16 horas, no dia 4 de Dezembro de 2016. O percurso entre a base aérea e o local da cerimónia duraria cerca de 25 minutos. Após cerca de 21 minutos, o aparelho ficou rodeado de nevoeiro e o piloto aparentava dificuldades em manter a aeronave estabilizada.

Fonte e Foto: JN

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...