Algarvia suspeita de fingir cancro amealhou milhares de euros em donativos

Uma mulher de 32 anos, que vive em Albufeira, no Algarve, terá fingido um cancro, amealhando milhares de euros em donativos. Daniela Costa chegou a rapar o cabelo, para confirmar a alegada doença, mas sofrerá, afinal, de um distúrbio mental.

Segundo o JN, Daniela Costa, mãe de três filhos residente em Albufeira, terá simulado sofrer de um cancro, durante os últimos três anos, recebendo milhares de euros em donativos. A mulher, de 32 anos, rapou o cabelo e tirou fotografias em hospitais e no Instituto Português de Oncologia para confirmar que sofria da doença.

Foto: Postal do Algarve
No decurso do esquema, foram realizados vários espectáculos solidários e leilões, além de peditórios, para recolha de verbas para a ajudarem a combater uma doença de que afinal Daniela Costanunca padeceu.

A situação, conta o JN, “gerou uma onda de revolta em Albufeira”, onde o assunto é o tema central de todas as conversas.

A fraude foi descoberta esta segunda-feira “por um médico da Fundação Champalimaud, em Lisboa, que estranhou o comportamento da mulher e alertou a polícia, que a levou para o Hospital São Francisco Xavier”.

Na referida unidade hospitalar, foi diagnosticada com Síndrome de Münchhausen, “um transtorno fictício, em que as pessoas fingem ou causam a si mesmo doenças ou traumas psicológicos”, acrescenta o jornal.

Entretanto, as pessoas que a ajudaram em Albufeira estão indignadas com a situação. “Toda a gente que a ajudou agora está em choque. As pessoas nem acreditam que isto aconteceu”, relata uma moradora de Albufeira.

Houve quem tivesse promovido jantares, angariações de fundos, concertos e festas. Havia ‘latinhas’ para recolher apoio para a Daniela em lojas e estabelecimentos de restauração. Cheguei a promover peditórios para a ajudar. Por fim, ela já só queria dinheiro e vales”, conta por sua vez uma moradora ao CM.

Daniela Costa, mãe de três filhos com 14, 8 e 7 anos, terá convencido a própria famíliade que sofria de um “cancro no útero, que se teria estendido a pulmões e depois aos ossos”.

Fonte: ZAP

Siga-nos por email

Subscreva:

Desenvolvido por FeedBurner

loading...